MORTE NO PALCO: Suspeito de matar MC Daleste estava de luvas e filmava show, diz polícia

O atirador que matou o funkeiro Daniel Pellegrine, o MC Daleste, na noite do sábado (6), estava no meio da plateia, usava luvas e segurava uma câmera de vídeo, segundo informações obtidas pela Polícia Civil de Campinas, que investiga o caso. Pelo menos seis testemunhas que estavam no show já foram ouvidas.

/ Crédito: Reprodução

Segundo a polícia, o suspeito de atirar teria fugido em um Gol vermelho logo depois do crime. Uma força-tarefa foi organizada para investigar o crime.

O delegado Oswaldo Diez Júnior, do Núcleo Especial Criminal (Necrim), disse ao G1 que a polícia segue várias linhas de investigação, incluindo aí crime passional ou vingança depois de uma briga que teria acontecido antes do show. O delegado não deu detalhes sobre com quem teria sido a briga.

A suspeita da polícia é de que a arma do crime foi uma pistola ponto 40, do tipo usado pela Polícia Militar. Pelo menos dois tiros foram disparados contra Daleste, que foi atingido somente por um deles. Vídeos gravados por fãs mostram quando o funkeiro é atingido e são considerados essenciais para as investigações. “Nós pedimos para que as pessoas mandem as imagens para a polícia e denunciem caso tenham uma informação importante, ligando no 181″, diz o delegado.

O funkeiro morreu depois de ser atingido por um tiro no abdômen quando começava seu show em Campinas no sábado. Socorrido, ele não resistiu aos ferimentos e veio a óbito no Hospital Municipal de Paulínea. O corpo do MC Daleste foi enterrado na manhã de segunda-feira (8) no Cemitério de Vila Formosa em São Paulo.

Corpo do funkeiro foi enterrado na manhã desta segunda-feira (8)

 

Notícias Relacionadas

Os comentários estão fechados.